quinta-feira, 5 de junho de 2014

Ponto de partida.


És Tu sem o seres ao mesmo tempo. Levaram-te um pedaço sem pedir licença e continuaram o seu caminho. Ficaste, mais uma vez, de alma nua.  Pedes ao desespero que encontre a calma e, a ironia, essa limita-se a soltar gargalhadas diante do teu nariz...
 Demoraram-te 3 anos para voltar - voltar a ponto nenhum.