sexta-feira, 8 de outubro de 2010

message in a bottle.

Frequente é encontrares-te no meio. Quereres tudo e não quereres nada e, ao mesmo tempo, quereres a dose certa. Perdes-te no meio de tantas vontades e quereres, que esqueces o que realmente despoletou em ti essa vontade de mais. Dás 3 passos atrás e pedes menos. Menos... menos é o que quererias se não quisesses mais. E mais seria a dose certa que não sabes quantificar, mas podes jurar que aquelas gramas a mais (ou a menos) estão a dar-te cabo das contas e a empanturrar-te. Essa sensação paradoxal de enfartamento e barriga vazia faz-te rir da tua própria insanidade. Vira-me costas e vai-te embora: hoje deixei de tentar ler pensamentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário