domingo, 5 de setembro de 2010

perifrase(ando)

Deu-lhe para pensar em sintaxe e semântica. Em tempos de revolução linguística (que, a seu ver, não é mais do que uma guerra com fins de eliminar os réstios de "bom português"), vai-se questionando se todo este prontuário se poderá também aplicar a Nós, sujeitos de uma sociedade, para a qual, já não sabe atribuir predicados. Há quem se sustente de eufemismos e, ainda, quem opte por hipérboles (já ela confessa-se adepta da ironia). No entanto, por maior que seja a ânsia de significar, uma coisa é certa: há coisas impassíveis de se encontrar em dicionários de língua portuguesa, não por cederem a erros ortográficos, mas por transcenderem toda esta treta do explicável

Sem comentários:

Enviar um comentário